Umidade do ar relativa e absoluta. Como elas nos afetam.

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Entenda o que é umidade do ar. Saiba o que é umidade relativa e o que é umidade absoluta. Descubra quais são os efeitos de umidades do ar, mais ou menos elevadas, para o organismo humano.


Umidade relativa do ar e Umidade absoluta do ar.
by Roberto M.
Umidade do ar é algo que ouvimos falar diariamente nos boletins meteorológicos.
O conceito de umidade é meio que intuitivo. Quando ouvimos falar que o tempo está úmido, que a terra está úmida ou que a toalha está úmida, temos ideia imediata do que isso significa.
É, exatamente esta, a ideia de umidade: o quanto há de água em determinada substância ou material.

A quantidade de vapor de água existente na atmosfera é denominada umidade do ar. Ela é a responsável por aquela sensação de sauna, quente e úmida, que sentimos em certos dias de verão. A umidade é um dos elementos que caracterizam o clima de um determinado local.

A umidade do ar pode ser medida de várias maneiras: os valores podem ser expressos em números absolutos (g/m³) ou em forma relativa (%) ao seu ponto de saturação.
Normalmente, o que ouvimos falar nos comunicados da meteorologia é o valor da umidade relativa, mas, para entende-la vamos falar primeiro da umidade absoluta.

UMIDADE ABSOLUTA DO AR

Podemos definir umidade absoluta, de um certo volume de ar, como sendo a massa de vapor de água contida nesse volume de ar.
Mas há um limite para isso, existe um ponto de saturação. Entenda-se ponto de saturação como a quantidade máxima de vapor d’água que o ar pode conter em uma determinada temperatura. Esse valor limite é chamado de ponto de orvalho. Quanto mais quente o ar, mais água ele pode conter. Se quiser, leia o artigo sobre chuvas.
Existem várias formas de se medir a quantidade de água existente em um determinado volume de ar em um momento específico. Esse valor é o que chamamos de umidade absoluta do ar.

UMIDADE RELATIVA DO AR

Como percebemos, a umidade absoluta varia com a temperatura e, assim, fica difícil analisar o significado de determinada umidade absoluta.
Uma umidade de 10 g/m3 a 10°C é completamente diferente de uma umidade de 10 g/m3 a 20°C, pois, como o ponto de orvalho tende a aumentar com a elevação da temperatura, com a mesma umidade absoluta, o ar é relativamente mais seco a 20°C do que a 10°C.
Para contornar esse problema, foi criada a umidade relativa do ar, uma relação entre a umidade absoluta e o ponto de saturação (ponto de orvalho), para uma determinada temperatura.

Essa relação é expressa em porcentagem e significa quanto de água existe no ar em relação à quantidade máxima de água suportada por ele, a uma determinada temperatura.
Vamos dar um exemplo com números para ficar mais claro.
Suponhamos que o ponto de orvalho do ar a 10°C seja 11 g/m3 e que a 22°C seja 20 g/m3.
Suponhamos, ainda, que nos dois casos (10°C e 22°C) a umidade absoluta seja 10 g/m3.

Nestas condições, calculando-se a umidade relativa teremos:
A 10ºC a umidade relativa será 10 : 11 = 0,91 ou seja, 91%.
A 22ºC a umidade relativa será 10 : 20 = 0,50 ou seja, 50%.

Como podemos notar, relativamente, o ar é bem mais seco na temperatura mais alta.
Como as temperaturas são maiores durante o dia e menores durante a noite, fica fácil entender, o porquê de, normalmente, os dias parecerem mais secos do que as noites.

CONSEQUÊNCIAS DA UMIDADE DO AR PARA AS PESSOAS

Uma das coisas mais importantes no metabolismo humano é a transpiração. O suor resfria a superfície da pele e ajuda a controlar a temperatura interna do organismo mantendo-a sempre ao redor dos 36,5°C.
Diante disso, os seres humanos são muito sensíveis à umidade do ar, já que a pele depende do ar para que se evapore a água da transpiração.

Se o ar atmosférico estiver, hipoteticamente, com uma umidade relativa de 100%, teoricamente não “cabe” mais água dentro dele e os suor não irá evaporar.
Como resultado, podemos concluir que sentiremos mais calor do que realmente está, quando a umidade relativa estiver muito alta.
Se a umidade relativa estiver baixa, “caberá” muito mais água na atmosfera, o suor evaporará mais facilmente e poderemos sentir mais frio do que a temperatura real.

Vamos dar um exemplo:
Se a temperatura do ar for de 25°C e a umidade relativa do ar for zero por cento, nos sentiremos mais resfriados e a temperatura aparente para o nosso corpo será por volta de 20°C. Já, se a temperatura do ar for os mesmos 25°C e a umidade relativa for de 100%, a temperatura aparente para o nosso corpo será por volta dos 30°C.

O melhor nível de conforto para as pessoas é quando a umidade relativa estiver por volta dos 45%.
Umidificadores e desumidificadores ajudam a manter a umidade do ambiente em níveis confortáveis.

Artigos Recomendados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você tem uma história para contar, conte aqui. Se for divertida, não ofensiva nem agressiva poderá ser publicada. Mas se quiser apenas ler, fique à vontade!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...