Sacolinhas plásticas são mesmo altamente poluidoras? Uma visão diferente.

terça-feira, 24 de janeiro de 2012


Sacolinhas plásticas de supermercado
by Telma M.
Com o fim da possibilidade do fornecimento de sacolinhas plásticas pelos supermercados, eu fiquei pensando o quê vai realmente mudar no país.
Algumas idéias surgiram e resolvi compartilhar com meus amigos leitores.
O Brasil está se preparando para entrar numa era no mínimo equivocada.
Em minha opinião as sacolinhas de supermercado não são as maiores vilãs da ecologia.

Aliás, não acredito nadinha que o planeta vai sair ganhando alguma coisa com essa proibição dos supermercados  distribuirem  sacolinhas plásticas, mas acredito de verdade, que muitos fabricantes de sacos plásticos, donos de supermercados e “talvez” alguns políticos sairão no lucro.
Vamos analisar a situação?

Análise do uso:

Para quê, nós, humildes mortais, usamos as tais sacolinhas plásticas? Em primeiro lugar para trazer nossas compras do supermercado para casa e em segundo lugar para embalar nosso lixo e jogá-lo fora. Ou tem outro uso importante que eu estou esquecendo?

Bem, trazer as compras para casa “resolveremos” com nossas ecobags.
Todo mundo terá que andar com sacolas na bolsa, pois se estiver na rua e se lembrar de passar no mercado para comprar algumas coisas de última hora, é preciso lembrar que não haverá sacolinhas. Então, será necessário nunca se esquecer de acordar de manhã e colocar sua ecobag na bolsa ou no bolso ao sair para o trabalho.

Caso contrário, não tem importância, “compra aí” uma ecobag, está aí mesmo do ladinho do caixa!
Ninguém, em sã consciência, ficará andando prá cima e prá baixo com ecobags de emergência. E todo mundo compra coisas no supermercado quando passa em frente dele.
Ah, não tem sacolinha?
Não tem nada não, “compra aí” mais uma ecobag, está aí mesmo, do ladinho do caixa!

O povo se acostuma, vai “comprar” ecobags e mais ecobags.
Não quero ser pitonisa, mas tenho quase certeza que daqui alguns meses as tais ecobags estarão sendo jogadas fora. Uma ecobag trará um dano ao meio ambiente maior do que milhões de sacolinhas, pois as ecobags são milhões de vezes menos degradáveis do que as sacolinhas.

Aliás, posso dizer por minha experiência, que ao contrário do que muita gente diz, as sacolinhas de supermercado apodrecem em muito pouco tempo. Em menos de um mês elas já estão se degradando. É sim! Em minha casa no interior eu vivo encontrando sacolinhas enroscadas nas cercas vivas, mas quando tento aproveitá-las para colocar o lixo resultante da varrição do meu portão, elas se desmancham em minhas mãos, carcomidas por sei lá qual bichinho.

Portanto, descobri que essas sacolinhas são frágeis e degradam com facilidade.
Deixe uma sacolinha dessas no sol por um mês e veja o que acontece. Torna-se poeira. É pura balela esse negócio de que demoram 500 anos prá apodrecer. Ou será que são somente as sacolinhas da minha região que se degradam rapidamente?

E o que vai acontecer com o lixo nosso de cada dia? A maioria da população utiliza as tais sacolinhas de supermercado para acondicionar lixo.
Não tendo mais as sacolinhas, jogar o lixo fora vai implicar em gastar dinheiro para comprar o quê???
Sacos plásticos pretos, que são tanto ou até mais poluidores do que as frágeis sacolinhas plásticas. Acreditem, os sacos pretos vão ser muito mais perigosos do que as sacolinhas; vão demorar muito mais tempo para degradar.

Análise da poluição do planeta:

O problema não é a sacolinha plástica. O problema está naqueles que não têm consciência e dão o destino incorreto às coisas poluentes. O que precisa haver é educação e não proibição.
Como é que vai ser quando as pessoas, que hoje poluem sem dó o planeta, continuarem a poluir, só que agora com ecobags e com sacos pretos?
Vai só mudar de cor. Continuar tudo na mesma será o melhor que poderá acontecer, mas eu acredito que ficará pior, pois os sacos e as ecobags são muito mais poluidores.

Quem polui continuará poluindo da mesma maneira. As garrafas “pet” (esse sim, um sério problema ecológico que ninguém é capaz de resolver) continuarão a devastar. Os lixos eletrônicos estão por aí. Sobre remédios vencidos ou não utilizados, não tem uma autoridade que se manifeste sobre o seu destino. 

E os pneus usados (esses não se deterioram nem em milhões de anos), tem alguém preocupado com eles?
Agora, vem gente dizer, com campanha publicitária pública, paga com o meu dinheiro, que a coitada da sacolinha de supermercado, que se degrada em menos de um mês, é a culpada pela poluição do planeta?
Como diria um conhecido meu “teja dó né”.
Tem coisa muito mais importante para se preocupar do que com sacolinha de supermercado.

Análise do custo:

A quem interessa tudo isso?
Nós consumidores vamos, sem sombra de dúvida, arcar com os custos dessa ideia estapafúrdia.
Quem vai sair ganhando?
O planeta é que não é.

Ah, será preciso comprar ecobags e sacos de lixo para substituir os saquinhos de supermercados.
Ah, as garrafas pet, os lixos eletrônicos, os pneus velhos e os medicamentos vencidos continuarão por aí exercendo seu poder poluidor.

Mas então para que serve a proibição de uso de saquinhos? Não era para proteger nosso planeta?
Daqui a pouco vão proibir o uso de automóvel, só porque ele tem pneus.
Volto a dizer: o necessário é conscientização e educação para dar o destino correto aos agentes poluidores e não proibição.

Precisamos acabar com esse mundo de factóides malucos lançados por políticos interesseiros.
Bem, depois de dizer um montão de coisas que eu tinha vontade de dizer, estou me sentindo mais aliviada, embora com a certeza de que não vai adiantar muita coisa.

Se alguém concordar comigo, por favor, deixe um comentário. Se discordar, deixe um comentário também, quem sabe eu consiga entender os reais motivos de não poder usar sacolinhas plásticas. Os comentários têm que ser argumentativos. Se forem ofensivos ou agressivos eu não publico.

Só para lembrar, há inúmeros outros produtos altamente poluidores que nem estão em discussão e, portanto continuarão exercendo seu poder destrutivo sobre o planeta e nenhum defensor da ecologia parece estar considerando...

Artigos Recomendados:


20 comentários:

  1. Na minha região acontece a mesma coisa as sacolinhas estão degradadas antes de um mês expostas ao ambiente, por isso não acredito nesta história que demora 500 anos para se decompor e quem duvidar é só fazer o teste... tenho certeza de que vai viver para ver o fim da sacolinha.

    ResponderExcluir
  2. Não precisa pensar muito para perceber que isso é fruto de lobs entre supermercados e politicos para reduzir as obrigações e os custos dos mercados e ainda sairem de bonzinhos. Se a intensão fosse mesmo diminuir a poluição por que não proibem a coca cola de usar garrafas pet, porque ninguem quer peitar grandes corporações, assim ficamais facil ajudar o supermercado a diminuir seu custo com sacolas plasticas e ainda obter lucros vendendo sacolar recicláveis, do que simplesmente determinar que a partir de agora os mercados serão obrigados a fornecer sacolar recicláveis ao invés das convencionais, e eles que se virem com seus fornecedores.
    Mas é é bem mais facil impor o ônus ao rebanho passivo, que aceita tudo bovinamente.

    ResponderExcluir
  3. eles estao apenas preocupados como vender sacolas , nao com o planeta, pois as famosas caixas de papelao que poderiam deixar p os clientes por as compras o que fazem rasgam ate mesmo na cara do clente, so p vender as abençoadas sacolas brincadeira ,e o planeta e que paga a conta nao e...

    ResponderExcluir
  4. Concordo d/. td. exposto, trabalho com silk (só plasticos)desde 1987 (portanto 25 anos), tenho mostruário desde o início de minhas atividades, de tempos em tempos dou uma organizada, olha elas(sacolas) estão bem acondicionados longe do sol e da luz do mesmo, aprodecem se quebra td. como se fosse uma casca de ovo, td. o que estão fazendo e falando como se diz e converva para boi dormir (assim que se fala na minha região, voces se lembram dos materiais dos primeiros socorros no que deu, então realmente o que falta para nós (veja estou incluido nisso) é educação de berço e concientizazão. No meu lixo doméstico plástico não vai separo td.(frasco de shamppo, detergente, as próprias sacolas etc)e vendo td. para recliclagem, dessaformatds. sae ganhando, pricipalmente nosso planeta, o que dizer dapoluição de CO2 (gás carbonico). Bem vou ficar por aqui.Não se preocupem nada vai dar certo!

    ResponderExcluir
  5. Olá querida !!!! Cheguei !!!

    Ufaaa, achei que só eu tinha este pensamento, já estava me sentindo meio peixe fora d'água por ter estes conclusões.
    Não tenho conhecimento e nem razão nenhum para acrescentar à sua postagem, pois é exatamente desta forma que enxergo a questão.
    Aqui já me programei e estou com uma ecobag em cada bolsa, até mesmo na mochilinha que levo para a academia, pois como você disse, geralmente a necessidade ou vontade de ir ao mercado não tem hora marcada e assim temos que ficar carregando mais um item na bolsa... ninguém merece !
    Mas é claro que mesmo assim, sei que um dia vou estar sem as minhas ecobags e vou ter que desembolsar um din din para comprar uma e garanto que minha indignação vai ser grande...
    Não entendo esta lógica de não usar sacolinhas e poder usar os sacões pretos... só pode mesmo ser oportunismo e uma grande falta de respeito com nossa inteligência da parte dos que vão lucrar horrores com esta nova Moda...

    Um beijãooo e bom domingo !!

    ResponderExcluir
  6. concordo plenamente com tudo que voce escreveu e gostaria muito que todos que concordam com esse absurdo quando fossem fazer uma compra e o mercado oferecesse uma sacola para comprar, deixassem a compra em cima do caixa, para as vendas cairem, assim em pouco tempo os supermercados teriam que dar outra solução para o problema que eles mesmos criaram.

    ResponderExcluir
  7. Ola Telma
    Parabéns por seu desabafo, nem sempre temos que concordar com as leis absurdas que são promulgadas neste país, é bem verdade que, muito empresários se aliaram àqueles que editaram a tal proibição e juntamente dividirão os lucros.
    Todos nós sabemos que o plástico é um grande poluente, mas vejamos, com esta proibição das sacolinhas o consumidor terá que se virar para carregar suas compras, mas, por outro lado alguém pensou como acabar com todas as embalagens plásticas que este mesmo consumidor estará levando para casa, certamente ninguém se preocupou com isto, ao proibirem as sacolinhas eles apenas motivaram os grandes empresários a poluírem ainda mais com imposições como os sacos de lixo e as ecobags.
    Infelizmente neste país, o velho ditado prevalece "Manda quem pode, obedece quem não tem juízo" (adaptado para a nossa realidade), até quando ficaremos de braços cruzados?
    Um forte abraço
    Mad

    ResponderExcluir
  8. Isso mesmo Telma. Já encontrei sacolinhas soltas no tempo, se degradando. Sempre afirmei isso. Pensava q era a única a perceber...mas vi q outros q comentaram tbém já comprovaram isso. Também após trazer as sacolinhas do supermercado as uso p levar coisas p o trabalho,costureira e muitos outros usos e após isso p o lixo. Nunca compro sacos p lixo. E quantos destes são biodegradáveis como é dito? É bom notar que nem todo mundo se deixa levar por modismos e acredita em tudo o q é dito. E mais... Um dia fui calçar um sapato social q eu tinha há uns 5 anos e o taquinho de plástico se "pulverizou", o mesmo aconteceu com uma esponjinha de maquiagem

    ResponderExcluir
  9. eu não vou aderir a essa onda ecochata pois existe a sacolinha ox-biodegradável, aqui no meu buteco tenho gastado em média 50,00 reais por mês com sacolas, mas o maior mercado da minha cidade gastava 20 mil por mês, essa medida só é boa pro varegista, e mais uma vez é o povo que vai tomar na tarraqueta, pois o lojista não vai repassar essa economia pro consumidor.

    ResponderExcluir
  10. Acho engraçado que o supermercado é proibido de ceder a sacolinha para o consumidor, mas o consumidor caso deseja utilizar a solinha é só compra-la ao lado do caixa pela bagatela de 0,19 centavos cada uma... então ao meu ver deveria ser proibido o uso e não o comercio ceder a sacola.
    Mas o Supermercado em si lucra no minimo duas ou três vezes pois o valor da sacola já era embutido no valor do produto, com essa mudança o produto vai continuar com o valor embutido e ainda eles estarão vendendo outro tipo de sacolas (ecobag que de ecológica não tem nada) e sacos de lixo. É só mais uma maneira de conseguir economizar usando a sustentabilidade como desculpa.

    ResponderExcluir
  11. Essa foi uma jogada muito suja que começou quando Serra era governador de SP, as últimas sacolinhas plásticas que usávamos eram biodegradáveis feitas de um componente produzido a partir da mandioca (invenção de um brasileiro), porém o custo mais alto.

    Numa jogada de mestre, do tipo, proibido fumar, proibido cracolândia, pinheirinho zero o governo montou essa campanhia com a Globo para endemonizar as sacolinhas, repito, que já eram biodegradáveis.

    Ganharam os empresários dos plásticos que agora vão cobrar e caro pelas mesmas sacolinhas em outras formas menos ecológicas.

    Isso sem falar da volta das moscas, pois muito do lixo não será mas embalado, ficando assim exposto, criando insetos vetores de doenças.

    ResponderExcluir
  12. Com certeza isso é pura enganação para aumentar o lucro dos supermercados. Como dito no post, só troca o plástico da sacolinha pelo do saco de lixo! Óbvio que dá na mesma!

    Se fosse mesmo pela ecologia, os supermercados deveriam abolir as sacolinhas de plástico e passarem a fornecer gratuitamente as feitas de amido de milho. E pq será que não fazem i$$o?

    ResponderExcluir
  13. Concordo com a ideia abordada no texto. Quando proíbe alguma coisa, sempre vão buscar alguma forma de burlar ou "resolver" (mesmo que traga resultados mais fatídicos). O ideal é conscientizar e explicar o porquê das coisas e suas consequências, para que não precise proibições e haver uso consciente, sabendo das ações e possíveis reações de cada ato.
    Osvaldo Araújo

    ResponderExcluir
  14. ufa! não estou sozinho, tem mais gente que pensa como eu,politico e mega empresario pensando no planeta? é como perna de cobra.
    temos que organizar um movimento contra.por exemplo juntar algumas pessoas no seu bairro e irem ao super mercado juntas , comprar e ir ao caixa ao mesmo tempo quando forem informadas de não haver sacolas gratuitas todas desistirem da compra. o trabalho de devolução das mercadorias principalmente se forem ao mesmo tempo dara um prejuizo maior do que fornecer sacolas.

    ResponderExcluir
  15. Telma, não é por acaso que gosto de ler seus comentários, é prática e coerente, já te falei isso, lembra? Vejo a situação da mesma maneira que descreveu acima.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  16. Infelizmente, a proibição das sacolinhas de plástico foi uma jogada, na minha opinião, dos supermercados. Querendo ou não, elas dão não lucro algum para os empresários. Talvez, eles tenham vendido a "idéia ecológica" para o governo pra ficar livre deste prejuízo.

    Tudo neste país, todos os custos fixos estão embutidos nos produtos embutidos. Tendo a proibição das sacolas, muitos produtos deveriam ter seus preços reduzidos. Porém, isso não aconteceu!

    Porém, se pensarmos um pouco mais, a embalagem de frutas e de carnes são sacos plásticos. Isso, sem contar, em produtos que suas embalagens são de plástico. Cadê a coerência ecológica?!?!?

    Este é o Brasil. Infelizmente.

    Marcus

    ResponderExcluir
  17. Marly, 13/02/2012-SP
    Sou adepta a tudo que preserve a natureza. Sempre separo o lixo e coloco para ser recolhido pelo caminhão de coleta seletiva, mas agora vou ter que comprar saco de lixo para não deixar de fazer a minha parte? Felizmente encontrei aqui pessoas que não se deixam influenciar por campanhas que só visam o lucro de alguns!! Vamos esclarecer e divulgar que existem mais poluentes que as vilãs da vez!!! Quem quiser saber mais, veja o estudo publicado no site:
    http://ra-bugio.blogspot.com/2011/04/sacolas-plasticas-sao-mais-ecologicas.html

    ResponderExcluir
  18. Concordo plenamente.Acessem o site www.caieiraspress.com.br,leiam em Editorial um artigo escrito por mim sobre o mesmo tema.

    ResponderExcluir
  19. Essa medida de proibição das sacolinhas é ridícula

    ResponderExcluir
  20. Há +~- 20 anos atrás aqui na Baixada Santista tinha mais moscas do que habitantes. Isso devido a baixas condições sanitárias na Região. Afinal todos jogavam seus lixos em latões de lixo que ficava a céu aberto o dia inteiro até que o caminhão de coleta calhasse de passar.
    Hoje vejo com muita raridade (01) mosca, por quê?
    Quando os cartuchos de papel foram banidos por volta de 20 anos atrás, passamos a colocar o lixo em sacolinhas plásticas e fechando-as evitamos que as moscas e outros insetos se alimentassem e proliferassem na Região! Acabar com as sacolinhas plásticas é uma questão de higiene e saúde publica como coloquei em minha matéria se a questão é o plástico então acabemos com todas as embalagens plásticas dos alimentos.
    Veja matéria e de o seu comentario tbm obrigado

    http://www.portodesantos.net.br/2012/01/polemica-das-sacolinhas-plasticas-esta.html

    ResponderExcluir

Se você tem uma história para contar, conte aqui. Se for divertida, não ofensiva nem agressiva poderá ser publicada. Mas se quiser apenas ler, fique à vontade!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...