Hino à Bandeira Nacional do Brasil. Conheça a história das bandeiras nacionais e aprenda a letra e a música do hino à bandeira.

quinta-feira, 30 de março de 2017

Como nasceu o Hino à Bandeira? Quem são os compositores do Hino à Bandeira Nacional do Brasil? Desde quando existe a atual bandeira? E quando é comemorado o Dia da Bandeira? Quais foram as bandeiras nacionais do Brasil? Tire todas essas dúvidas e conheça a letra e a música do Hino à Bandeira do Brasil.


Imagem mostrando a bandeira do Brasil juntamente com as figuras de Olavo Bilac e Francisco Braga, compositores do Hino à Bandeira Nacional do Brasil.
by Roberto M.
Para se ter um Hino à Bandeira é necessário, antes de mais nada, que se tenha uma bandeira. Primeiro, então, vamos a um pouco da história das bandeiras nacionais para depois falarmos sobre o surgimento do hino com sua letra e música.
E quando foi que surgiu a primeira Bandeira Nacional do Brasil?

Foi somente em 1816, quando o Brasil foi elevado a reino unido a Portugal e Algarves, que o Brasil teve sua primeira bandeira nacional.
Ela era branca com uma esfera armilar dourada em campo azul, com o escudo real português inscrito.

BANDEIRA DO REINO UNIDO DE PORTUGAL, BRASIL E ALGARVE

A Bandeira do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarve vigorou de 1816 a 1821. Após a vinda da família real para o Brasil em 1808, o Brasil passou por várias transformações, e entre elas, a elevação a Reino Unido. Criado em 1815, o Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarve só ganhou uma bandeira em 13 de maio de 1816. O Brasil está representando nessa bandeira pela esfera de ouro, em campo azul.

Foto da Bandeira do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves que vigorou entre  1816 e 1821

BANDEIRA DO REGIME CONSTITUCIONAL

Entre 1821 e 1822 vigorou a Bandeira do Regime Constitucional. A Revolução do Porto, de 1820, fez prevalecer em Portugal os ideais liberais da Revolução Francesa, abolindo a monarquia absoluta e instituindo o regime constitucional, cujo pavilhão foi criado em 21 de agosto de 1821. Foi a última bandeira lusitana a tremular no Brasil.

Foto da Bandeira do regime constitucional do Reino Unido Brasil-Portugal que vigorou entre 1821 e 1822

BANDEIRA IMPERIAL DO BRASIL

Entre 1822 e 1889 vigorou a Bandeira Imperial do Brasil. Após a proclamação da independência, D Pedro, ainda como príncipe regente, em 18 de setembro de 1822 fez um decreto que dizia:
“A bandeira nacional será composta de um paralelogramo verde e nele inscrito um quadrilátero romboidal cor de ouro, ficando ao centro o escudo de armas do Brasil”.
O autor desta bandeira foi o pintor Jean-Baptiste Debret, com colaboração de José Bonifácio de Andrada e Silva. As estrelas representavam as províncias brasileiras.

Foto da Bandeira Imperial do Brasil que vigorou entre 1822 e 1889

BANDEIRA DA REPÚBLICA PROVISÓRIA

Entre 15 e 19 de novembro de 1889 vigorou a Bandeira Provisória da República. Assim que foi proclamada a república, em 15 de novembro de 1889, foi criada esta bandeira, provisoriamente, para substituir a bandeira imperial. Essa bandeira provisória, que copiava a bandeira americana, teve uma vida curtíssima, apenas quatro dias.

Foto da Bandeira Provisória da República Brasileira que vigorou entre os dias 15 e 19 de novembro de 1889

BANDEIRA NACIONAL REPUBLICANA

Desde 19 de novembro de 1889 está em vigor a nossa atual Bandeira Nacional Republicana
O decreto 4, de 19/11/1889 assim descreve a bandeira republicana: “um losango amarelo em campo verde, tendo no meio a esfera celeste azul, atravessada por uma zona branca, em sentido oblíquo e descendente da esquerda para a direita, com a legenda – Ordem e Progresso – e pontuada por 21 estrelas, entre as quais as da constelação do Cruzeiro...”.
Esse mesmo decreto, elaborado por Benjamin Constant, membro do governo provisório, institui a Bandeira Nacional Republicana.

Essa bandeira foi projetada por Raimundo Teixeira Mendes e Miguel Lemos, desenhada pelo pintor Décio Vilares e substituiu a de Debret que representava o Império.
Manteve-se, até hoje, em todas as reformas constitucionais, o padrão de 1889, salvo pequenas modificações, no número de estrelas, impostas pela criação de novas unidades federadas.
A versão atual da Bandeira Nacional Brasileira tem 27 estrelas e entrou em vigor no dia 11 de maio de 1992.

Foto da Bandeira Nacional Republicana do Brasil que vigora desde 19 de novembro de 1889 até os dias de hoje

DIA DA BANDEIRA

Como a Bandeira Republicana foi instituída no dia 19 de novembro de 1889, resolveu-se, também, oficializar-se esse dia como Dia da Bandeira e é por isso, que em todo dia 19 de Novembro, até hoje, existem comemorações cívicas em homenagem ao estandarte nacional.

HINO À BANDEIRA NACIONAL

Para que se pudesse homenagear a bandeira republicana, no início do século XX, o então Prefeito do Rio de Janeiro, Francisco Pereira Passos fez um pedido ao poeta Olavo Bilac (1865 – 1918) para que compusesse um poema. Ao mesmo tempo, encarregou o professor da Escola Nacional de Música, Francisco Braga (1868 – 1945), de criar uma melodia apropriada à letra.

Em 9/11/1906 a composição foi apresentada pela primeira vez. A partir daí foi adotada pela prefeitura, sendo executada em todas as escolas do Rio de Janeiro, estendendo-se aos poucos a eventos oficiais e às outras unidades da federação.
Surgiu assim o Hino à Bandeira Nacional do Brasil.

ACOMPANHE A LETRA ESCUTANDO O HINO

Para escutá-lo, clique na seta do tocador logo abaixo da bandeira nacional acompanhando a letra escrita logo a seguir.

Clique na Bandeira e ouça o Hino à Bandeira Nacional Brasileira=

Hino à Bandeira Nacional
Letra de: Olavo Bilac  
Música de: Francisco Braga



I
Salve lindo pendão da esperança!
Salve símbolo augusto da paz!
Tua nobre presença à lembrança
A grandeza da Pátria nos traz.

Recebe o afeto que se encerra
em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

II
Em teu seio formoso retratas
Este céu de puríssimo azul,
A verdura sem par destas matas,
E o esplendor do Cruzeiro do Sul.

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

III
Contemplando o teu vulto sagrado,
Compreendemos o nosso dever,
E o Brasil por seus filhos amado,
poderoso e feliz há de ser!

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

IV
Sobre a imensa Nação Brasileira,
Nos momentos de festa ou de dor,
Paira sempre sagrada bandeira
Pavilhão da justiça e do amor!

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil


Artigos Recomendados:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você tem uma história para contar, conte aqui. Se for divertida, não ofensiva nem agressiva poderá ser publicada. Mas se quiser apenas ler, fique à vontade!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...