Entregue ou entregado; ganho ou ganhado; chegado ou chego? O uso do particípio dos verbos.

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

O uso do particípio dos verbos abundantes, aqueles que têm mais de uma forma de particípio.Quando e como usar a forma regular e a forma irregular.


O uso do particípio dos verbos abundantes.
by Roberto M.
O que é particípio de um verbo? O que são verbos abundantes? Quando usamos a forma regular e a forma irregular de um particípio?
Além das formas verbais, com suas flexões em número, modo, pessoa, e tempo, o verbo possui formas que são nominais.
Chamam-se nominais porque por si só elas não expressam nem o modo nem o tempo verbal. Além disso, em determinados contextos, assumem a função de substantivos, adjetivos ou verbos.

Uma dessas formas nominais do verbo é o particípio.
O particípio é a forma nominal do verbo que participa ao mesmo tempo da natureza do verbo e do adjetivo.

Como verbo, surge nas locuções verbais e tempos compostos (Espero ter cantado bem.); como adjetivo, acompanha substantivos (Era uma mulher sofrida.).

Em sua forma regular, o particípio é formado pelo radical do verbo mais a desinência -ado para a primeira conjugação (verbos terminados em –ar) e pelo radical do verbo mais a desinência –ido para a segunda (terminado em -er) e terceira (terminado em -ir) conjugações.
Exemplos: Cantado (verbo cantar); vendido (verbo vender); partido (verbo partir).

Entretanto, há verbos que, além de seu particípio regular, apresentam outra forma para expressar o particípio, uma forma irregular.
A esses verbos, que apresentam mais de uma forma para uma mesma flexão, damos o nome de verbos abundantes.

VERBOS ABUNDANTES

Vamos ver abaixo, uma tabela com alguns verbos abundantes e seus particípios regulares e irregulares:

VERBOS
PARTICÍPIO
REGULAR
PARTICÍPIO
IRREGULAR
aceitar
aceitado
aceito
acender
acendido
aceso
anexar
anexado
anexo
benzer
benzido
bento
corrigir
corrigido
correto
desenvolver
desenvolvido
desenvolto
despertar
despertado
desperto
dispersar
dispersado
disperso
distinguir
distinguido
distinto
eleger
elegido
eleito
emergir
emergido
emerso
encher
enchido
cheio
entregar
entregado
entregue
envolver
envolvido
envolto
enxugar
enxugado
enxuto
erigir
erigido
ereto
exaurir
exaurido
exausto
expelir
expelido
expulso
expressar
expressado
expresso
exprimir
exprimido
expresso
expulsar
expulsado
expulso
extinguir
extinguido
extinto
fartar
fartado
farto
findar
findado
findo
fixar
fixado
fixo
frigir
frigido
frito
fritar
fritado
frito
ganhar
ganhado
ganho
gastar
gastado
gasto
imergir
imergido
imerso
imprimir
imprimido
impresso
incluir
incluído
incluso
inserir
inserido
inserto
Isentar
isentado
isento
juntar
juntado
junto
limpar
limpado
limpo
malquerer
malquerido
malquisto
matar
matado
morto
misturar
misturado
misto
morrer
morrido
morto
murchar
murchado
murcho
ocultar
ocultado
oculto
omitir
omitido
omisso
pagar
pagado
pago
pegar
pegado
pego
prender
prendido
preso
romper
rompido
roto
salvar
salvado
salvo
secar
secado
seco
segurar
segurado
seguro
soltar
soltado
solto
submergir
submergido
submerso
sujeitar
sujeitado
sujeito
suprimir
suprimido
supresso
suspender
suspendido
suspenso
tingir
tingido
tinto
vagar
vagado
vago


COMO USAR OS PARTICÍPIOS

A coexistência dessas formas de particípio origina construções diferentes.
É lógico, que nas situações informais, usamos um registro popular-coloquial, que não se caracteriza pelo respeito total às normas gramaticais. Entretanto, não podemos esquecer que é necessário conhecer as normas gramaticais para as situações em que a formalidade é exigida.
Geralmente, são as seguintes as regras de uso dos particípios:

1) Com os verbos auxiliares TER ou HAVER, na voz ativa, usamos a forma REGULAR do particípio.
Exemplos:
- Maria havia acendido a lâmpada.
- Maria tinha imprimido seu texto.
- Maria havia elegido o candidato.

2) Com os verbos auxiliares SER ou ESTAR, na voz passiva, usamos a forma IRREGULAR do particípio.
Exemplos:
- A lâmpada foi acesa por Maria.
- O texto foi impresso por Maria.
- O candidato estava eleito devido à Maria.

OBSERVAÇÕES

1) Os verbos GANHAR, GASTAR, PAGAR E PEGAR, são abundantes e, a principio, seguem as regras acima.
- Maria tinha ganhado, pegado, pagado e gastado o dinheiro.
- O dinheiro foi ganho, pego, pago e gasto por Maria.

Entretanto, existe uma peculiaridade com esses verbos. Na língua contemporânea existe uma certa tendência pelo uso dos particípios irregulares, que podem ser usados com os quatro auxiliares, substituindo as formas regulares nas locuções com TER e HAVER. Isso está justificando o desuso de ganhado, pegado, pagado e gastado.
- Maria tinha ganho, pego, pago e gasto o dinheiro.

2) Há alguns verbos que possuem apenas uma forma IRREGULAR para o particípio. São eles:

VERBO
PARTICÍPIO
IRREGULAR
abrir
aberto
cobrir
coberto
dizer
dito
escrever
escrito
fazer
feito
pôr
posto
ver
visto
vir
vindo

Esta forma, apenas irregular, está presente também nos derivados desses verbos: descoberto, bendito, satisfeito, composto, etc.

3) Os verbos TRAZER e CHEGAR não são abundantes, ou seja, não têm o particípio irregular.
Possuem apenas um particípio: TRAZIDO e CHEGADO.
A linguagem culta NÃO ACEITA os tais “chego” e “trago”.
“Ele tinha chego atrasado” ou “O pacote foi trago por mim” são INACEITÁVEIS na linguagem culta.

Artigos Recomendados:

4 comentários:

  1. Nossa muito bom esse post, realmente ouvimos e falamos algumas coisas sem saber como funciona a linguagem!! Parabens!

    ResponderExcluir
  2. Nossa, ótimo post!!! Tinha algumas dúvidas e ainda não havia encontrado explicação tão completa e simples =]
    Parabéns pelo trabalho

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo post! realmente são dúvidas que a maioria dos brasileiros tem dificuldade em tirá-las.

    ResponderExcluir

Se você tem uma história para contar, conte aqui. Se for divertida, não ofensiva nem agressiva poderá ser publicada. Mas se quiser apenas ler, fique à vontade!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...