Verbos impessoais: concordância verbal. Nunca fale “fazem duas horas”.

terça-feira, 13 de março de 2012


Verbos Impessoais não têm sujeito e só são usados na terceira pessoa do singular
by Roberto M.
Qual é o correto: Faz cinco anos ou Fazem cinco anos? Havia pessoas ou haviam pessoas? Chove granizos ou chovem granizos?
Para responder essas questões devemos conhecer um pouco sobre verbos impessoais.
O que são verbos impessoais? Quais são os verbos impessoais? Como se dá a concordância verbal dos verbos impessoais?
Verbos impessoais são aqueles que não têm sujeito. Eles só aparecem na terceira pessoa do singular.

Os verbos que indicam fenômenos da natureza (gear, chover, nevar, trovejar, amanhecer) se enquadram nessa categoria e somente são empregados na terceira pessoa do singular.
Exemplos:
Nevou muito nas serras do Rio Grande do Sul.
Chove granizos nesse instante.
Geou nos meus canteiros.

O verbo haver no sentido de existir também é impessoal (não tem sujeito) e só é usado na terceira pessoa do singular.
Exemplos:
Houve vários momentos de indecisão.
Havia muitas pessoas molhadas.
Não havia flores mais belas que essas.

O verbo fazer quando usado em expressões de meteorologia é impessoal e só usado na terceira pessoa do singular.
Exemplos:
Fez muito calor ontem à noite.
Faz frio aqui.
No nordeste faz invernos amenos.

Os verbos haver e fazer, indicando tempo decorrido, também são impessoais; portanto só são usados na terceira pessoa do singular.
Exemplos:
Faz cinco anos que me formei.
Há três anos uso esse carro.
Havia três anos que ela se mudara.

OBSERVAÇÕES

Quando acompanhado de verbo auxiliar, o verbo impessoal transmite ao auxiliar a sua impessoalidade, sendo ele (o auxiliar) usado na terceira pessoa do singular.
Exemplos:
Deverá haver lojas abertas no domingo.
Começou a haver ironias na conversa.
Pode haver problemas.

Os verbos que exprimem fenômenos metereológicos podem deixar de ser impessoais quando empregados em sentido figurado. Nesse caso eles passam a ter sujeito e a concordar com ele.
Exemplos:
Choviam salivas da boca do homem.
As vozes dos torcedores trovejaram nos meus ouvidos.

Na língua popular é comum o uso do verbo ter no lugar de haver ou existir. Nesse caso ele se torna impessoal e é usado apenas na terceira pessoa do singular.
Exemplos:
Sempre terá pessoas que não entenderão.
Tem dias que o bom se torna ruim.

Artigos Recomendados:

4 comentários:

  1. Excelente artigo! Eu e o verbo haver também andamos sempre à briga! :)

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por sua visita, Luisa. Nossa língua portuguesa não é fácil, mas se não tivermos o cuidado de procurar escrever corretamente, os textos acabam ficando ilegíveis, não é? Abraços

      Excluir
  2. Salve nossa Língua Portuguesa!
    Muito bom você abordar esse tema por aqui.
    Meu forte abraço,
    Yolanda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá querida Yolanda, suas visitas são sempre motivo de satisfação. Pois é, nossa língua é bonita, mas se for bem falada e bem escrita, do contrário acaba doendo nos ouvidos ou chocando os olhos...
      Abraços

      Excluir

Se você tem uma história para contar, conte aqui. Se for divertida, não ofensiva nem agressiva poderá ser publicada. Mas se quiser apenas ler, fique à vontade!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...