Por Que, Por Quê, Porque ou Porquê. Quando devo usar cada grafia.

sábado, 29 de janeiro de 2011


by Roberto M.
De vez em quando bate a dúvida, como é que se escreve : por que, porque, por quê ou porquê? Quando é que eu uso por que separado e sem acento? E por quê separado com acento? O porque junto pode ser sem acento ou precisa colocar acento e virar porquê?
Por que usar essa grafia? Usa-se essa grafia por quê?
Usamos essa grafia porque existem regras a seguir.
O porquê dessa grafia são as regras.

Algumas palavras de uso corrente em nossa comunicação oferecem grafias diversificadas, por pertencerem a classes gramaticais distintas ou por terem sentidos específicos.
As distorções gráficas encontradas nesses vocábulos serão evitadas, quando conhecida a linguagem-padrão. Vamos então às explicações básicas do uso de cada uma delas:

1) Por Que (separado e sem acento)
a) Emprega-se no início ou no meio da frase, em interrogações diretas ou indiretas, como pronome interrogativo (ou indefinido) preposicionado, equivalendo a:  por qual razão.
Ex: Por que você fez isso? (interrogativa direta)
       Não sei por que você fez isso. (interrogativa indireta)
b) Emprega-se também como pronome relativo preposicionado equivalendo a: pelo qual, pelos quais, pela qual, pelas quais
Ex: São muitos os lugares por que passamos. (pelos quais)
       Eis a razão por que chorei. (pela qual)

2) Por Quê (separado e com acento)
a) Emprega-se ao final de frase ou oração, em interrogativa direta ou indireta, como pronome interrogativo (ou indefinido) preposicionado. Nessa posição o “que” torna-se tônico.
Ex: Você fez isso por quê?
       Chorou, implorou, perguntou por quê, mas eu não respondi.

3) Porque (junto e sem acento)
a) Emprega-se nas respostas, introduzindo uma explicação ou uma causa. Trata-se de uma conjunção coodenativa explicativa ou causal.
Ex: Faltou à aula porque estava doente. (causa)
      Não reclames, porque a vida é mesmo assim. (explicação)

4) Porquê (junto e com acento)
a) Emprega-se como substantivo. É sinônimo de motivo, razão.
Tem sempre um artigo precedendo, pois um determinante sempre precede o substantivo.
Ex: Ignoro o porquê dessa atitude.
      Gostaria de saber o porquê da não execução da tarefa.

Artigos Recomendados:

4 comentários:

  1. Oi Telminha querida!
    Muito bom esse post! Acho que ajuda muito aos escritores que sempre são tomados por dúvidas diversas, afinal nossa língua portuguesa é riquíssima e cheia de variáveis!
    Grande beijo, minha linda!
    Jackie

    ResponderExcluir
  2. Oiii Telma... Olha só, estou visitando seu blog, achei muito bom, vou ter que voltar mais vezes... Estou seguindo aqui e no dihitt e mais! Sou professor de cursos preparatórios para concurso e vou publicar esse link no meu blog para meus alunos espero que você goste! um bjooo

    ResponderExcluir
  3. adorei as resposta são ótimas para explicar

    ResponderExcluir
  4. Eu já sabia, mas resolvi dar mais uma revisada, Eu estava um pouco enferrujado em relação ao "por que" com sentido de pronome relativo preposicionado. Obrigado e Parabéns!

    ResponderExcluir

Se você tem uma história para contar, conte aqui. Se for divertida, não ofensiva nem agressiva poderá ser publicada. Mas se quiser apenas ler, fique à vontade!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...