Vigilante Rodoviário. O primeiro herói brasileiro da televisão.

sábado, 8 de setembro de 2012

Vigilante rodoviário. O patrulheiro Carlos foi o primeiro herói brasileiro da televisão. Junto com seu fiel amigo, o cão Lobo, fizeram parte do primeiro seriado feito pela TV brasileira.


Inspetor Carlos e o cão Lobo da série de TV Vigilante Rodoviário
by Roberto M.
Sempre gostei de assistir seriados na televisão. Desde os tempos de criança até os dias de hoje, constantemente estou seguindo um seriado qualquer.
Hoje, vasculhando uma de minhas gavetas, encontrei por acaso uma revistinha com uma reportagem sobre um seriado de TV que me fez retornar à época em que tinha oito ou nove anos de idade.

Quem já tem uma certa idade, assim como eu, e gosta de televisão, certamente há de se lembrar.
Os mais jovens talvez já tenham ouvido falar; se não, vão tomar conhecimento agora.
Na década de 1960 foi apresentado um seriado de TV chamado “Vigilante Rodoviário”. Foi o primeiro seriado feito pela televisão brasileira.

Nesse filme existia um patrulheiro (inspetor Carlos) que ao lado do seu fiel amigo e companheiro Lobo (um cão da raça pastor alemão) patrulhavam nossas rodovias e sempre venciam as lutas contra os bandidos. A luta contra o crime se dava sempre a bordo de uma motocicleta Harley-Davidson1952, 1200 cc, ou de um Simca-Chambord 1960, motor V8, produzido na França.

O protagonista era um ator chamado Carlos Miranda, que para se preparar para o papel de herói e dar credibilidade ao seriado, passou oito meses na Escola da Policia Militar Rodoviária em Jundiaí, tendo aulas teóricas de legislação na parte da manhã e de defesa pessoal na parte da tarde.
O engajamento do ator no papel foi tão grande, que após a ficção ele se tornou, de verdade, um policial rodoviário. Em 2005, aos 71 anos de idade, ele era tenente coronel da reserva da Policia Militar Rodoviária de São Paulo.
Vigilante Rodoviário e o seu Simca-Chambord
Cartão Postal do Vigilante Rodoviário

O projeto do seriado foi executado, em 1959, por Ary Fernandes e Alfredo Palácios, à época, produtores de filmes publicitários.
A principio o projeto era para se chamar “Patrulheiro Rodoviário”, mas como houve demora no registro do nome e a Toddy do Brasil (concorrente da Nestlé, patrocinadora do projeto) comprou um seriado americano chamado “Patrulheiro”, eles foram obrigados a encontrar outro nome. Surgiu então, o “Vigilante Rodoviário”.

Ele começou a ser exibido em 3 de janeiro de 1962 pela extinta TV Tupi – Canal 4 de São Paulo.
Eu esperava ansiosamente o término do “Repórter Esso” para que, às 20h05min de todas as quartas-feiras, começasse o “Vigilante Rodoviário”.
Até hoje me lembro do tema musical da série: a "Canção do Vigilante Rodoviário" que é uma composição do próprio Ary Fernandes.Vejam a letra:

"Vigilante Rodoviário!"

"De noite ou de dia,
Firme no volante,
Vai pela rodovia,
Bravo Vigilante.

Guardando toda estrada,
Forte e confiante,
É o nosso camarada,
Bravo Vigilante,

O seu olhar amigo,
É o farol que avisa do perigo,
Audaz e temerário,
Para agir a cada instante,
Da estrada é o Vigilante,

"Vigilante Rodoviário!"

Matei um pouco a saudade vendo esse pequeno vídeo com a abertura dos episódios.



No total foram 38 episódios de aproximadamente 22 minutos cada, que em 1967 foram novamente exibidos pela TV Tupi e em 1976 reexibidos pela rede Globo.
Em março de 2009 foram relançados, numa quarta temporada, 35 episódios (3 se perderam), pelo Canal Brasil/GLOBOSAT.
Bibliografia: Revista Próximo Km - SPVias - ano 2 - nº 12 - 2005 - Entrevista de Carlos Miranda

Artigos Recomendados:

2 comentários:

  1. é muito bom relembrar as séries da nossa infância não é?

    Eu também acho, relembrar certos filmes e séries que quando via em criança!

    ResponderExcluir
  2. Estava em Poços de Caldas, de férias, a uns meses atrás e tive a felicidade de encontrar com o Carlos em uma exposição de carros, matei a saudade, tirei fotos com ele, trajado como vigilante, e seu Simca, voltei realmente a minha infancia e pude apresentar a minha filha de 12 anos um de meus heróis.

    ResponderExcluir

Se você tem uma história para contar, conte aqui. Se for divertida, não ofensiva nem agressiva poderá ser publicada. Mas se quiser apenas ler, fique à vontade!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...