A Admirável Vodca. Qual é o Mistério?

domingo, 5 de junho de 2011


Recentes pesquisas realizadas por especialistas norte americanos, demonstram que a vodca nasceu na Polônia durante a Idade Média
by Roberto M.
Como é feita a vodca? Qual é o melhor jeito de beber vodka? Como guardar essa bebida? Existe maneira correta de servi-la? Quais os ingredientes usados para fazê-la?
Capaz de provocar os elo­gios mais extremados de seus fiéis bebedores, a vodca, com sua história pitoresca, foi primeiramente o néctar de russos e polo­neses e depois conquistou, pela sua suavidade, definitivamente o Ocidente. É um destilado incolor, ino­doro, de fabricação simples e consagrado universalmente.

 O grande "mistério" dos in­gredientes da vodca é o seguinte: álcool etílico e água, numa proporção de 40 para 60.
Pode ser mais forte, mas nun­ca mais fraca. Os rótulos das garrafas da União Soviética dão a porcen­tagem etílica indicando 40, 50 e 56 graus.

Ela pode ser fabricada a partir de quase tudo: centeio, trigo, milho, batata, aveia, frutas, cascas ou serraduras. Atualmente, o milho e o trigo têm a preferência dos fabri­cantes pela maior facilidade de compra.

Depois de fermentado, o cereal é destilado em alambique duplo resultando um álcool que atinge de 90 a 96 graus. Em seguida, vem a impor­tante fase da mistura com água, passando por sucessivas filtrações no carvão vegetal. Com a adição da água, o teor alcoólico ficará reduzido para uma faixa entre 40 e 60 graus. Essa água é essencial pa­ra a boa qualidade da bebida.

De uma maneira geral, é uma bebida que se caracteriza por ser um produto incolor, inodoro e com uma incrível suavidade, apesar de existirem diversas vodcas que são aromatizadas com frutas ou ervas.
As vodcas russas mais co­nhecidas são a Moscovskaya, Starka e Stolavag. Dentre as polonesas destacam-se a Zytania e Starka.

Mas como bebê-la?
Novamente as controvér­sias em torno desta bebida, como já existem em torno de sua origem.
Ingrediente maravilhoso para muitos coquetéis, segundo os grandes "experts" a vod­ca deve ser bebida pura. Para eles, a vodca já é um produto acabado, perfeito e não pode ser “estragado” com misturas, nem mesmo com gelo.

Ainda, para esses “experts”, a vodca deve ser bebida em grandes quantidades, pois pe­quenos goles e doses mínimas, nunca mostrarão seu verda­deiro sabor.
Russos e poloneses são unâ­nimes quando declaram que a vodca deve ser guardada em geladeira ou mesmo no freezer (ela não congela nun­ca).

Para servir, existem dois critérios:
- O primeiro é colo­car o conteúdo em uma gar­rafa de cristal, na geladeira, e servi-lo em copos também de cristal, na frente dos convida­dos.
- O segundo recomenda o conteúdo na própria garrafa, servido em copos simples, que se encaixem na palma da mão.

Existe, também, um ritual para servir vodca bastante tí­pico, mas pouco usado, que consiste em atirar o copo por cima dos ombros. A moda co­meçou com os hussardos, mas mesmo naquela época, os úni­cos que quebravam copos eram os desordeiros.

A vodca pura merece al­guns acompanhamentos. Ali­mentos gordurosos como o salmão defumado e o presun­to cru são uma boa pedida. É costume também servir pe­pinos em conserva e o sabo­roso caviar.
Fonte: Dicas – Centro Informativo Stock de Bebidas – número 16 – set/82.

Arquivos Recomendados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você tem uma história para contar, conte aqui. Se for divertida, não ofensiva nem agressiva poderá ser publicada. Mas se quiser apenas ler, fique à vontade!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...