Um delicioso “meme” totalmente voltado para a literatura.

segunda-feira, 14 de março de 2011


by Telma M.
Recentemente recebi uma indicação para participar de um “meme” literário!
Antes de participar eu precisei me informar direito sobre o significado desse termo, pois, embora muito comum eu ainda não estava familiarizada com ele.
Afinal, o que significa “meme”? Alguém sabe definir de um jeito fácil de entender?
Em 1976, Clinton Richard Dawkins, zoólogo, ex-professor da Universidade de Oxford e escritor do Best seller “O gene egoísta”, criou o termo com o significado de “replicadores de comportamentos”.
O blog Papo de Homem explica o termo “meme” de forma mais atual: “meme significa criar um post com uma idéia e fazer com que outras pessoas escrevam sobre esse mesmo assunto dando seu ponto de vista”.
Bem, o que interessa neste momento é que eu fui indicada para participar de um “meme literário”.
E para isso, há algumas perguntas que devo responder e, depois, indicar algumas pessoas para respondê-las também.
Isso significa que terei de pensar em várias coisas que me levarão a uma auto-análise, análise do meu blog e análise dos meus amigos.
Bom, chega de papo furado e vamos logo ao tal “meme”. 

 
1) Existe um livro que você leria várias vezes sem se cansar? Qual?


A Fórmula de Deus, de José Rodrigues dos Santos.
O autor é um jornalista português que tem uma linguagem muito gostosa e fluente. O livro nos leva até à essência do Universo e ao sentido da vida, através da discussão de recentes descobertas científicas nos campos da física, cosmologia e matemática, porém com passagens cheias de amor, intrigas, perseguições e buscas espirituais. É uma aventura emocionante que procura a prova científica da existência de Deus. 


 
2) Se você pudesse escolher apenas um livro para ler o resto da sua vida, qual seria ele?

Quando eu voltar a ser criança, de Janusz Korczac.
Um professor primário vive uma experiência meio psicológica, meio fictícia, de voltar aos seus tempos de infância, aos seus sonhos e fantasias, ao mesmo tempo em que enfrenta injustiças, violências, autoritarismo e arbitrariedades dos adultos; sem poder se defender. É emocionante e nos faz rever nossa própria forma de compreender o universo infantil.
O autor foi médico, professor, educador e escritor em Varsóvia. Por ser judeu acabou morrendo num campo de concentração em Treblinka.



3) Indique três dos seus livros preferidos.
Não Verás País Nenhum, de Inácio de Loyola Brandão
Um alerta sobre o futuro apocalíptico para o qual caminhamos. O brasileiro Inácio de Loyola Brandão exagera ao fantasiar uma situação em que beberemos água reciclada de urina e visitaremos um museu onde há garrafões de água do passado destruído. Somente a educação ecológico-ambiental pode nos salvar de um fim trágico. 

 

 Incidente em Antares, de Érico Veríssimo
No Rio Grande do Sul duas famílias brigam pelo controle político da pequena cidade de Antares. Ao mesmo tempo os coveiros da cidade entram em greve deixando sete cadáveres insepultos. Estes se levantam e aterrorizam a cidade com vinganças e exigências de um sepultamento digno. O autor traça um paralelo entre a ficção e a situação política e geográfica do Brasil e dos pampas. 

 

A Revolução dos Bichos, de George Orwell
Apesar de socialista o autor criticava o comunismo sem constrangimento. É o que acontece com este livro: uma crítica à Revolução Russa de Lênin em 1917, totalmente deturpada pelos líderes subseqüentes Trotski e Stálin, através do conto de uma fábula da revolução dos animais do galinheiro de uma fazenda administrada por um fazendeiro rude. Uma frase do livro exemplifica bem o desvirtuamento do movimento: ”todos os animais são iguais, mas alguns são mais iguais que os outros”. No final a fábula conclui que “já não era possível distinguir entre quem era homem e quem era porco”.



4) Qual livro você está lendo no momento? 

A Arte da Guerra, de Sun Tzu.
Este deveria ser um livro de cabeceira. Dizem que Napoleão, Hitler e Mao Tse Tung se beneficiaram dele. Orientações preciosas aos estrategistas militares, mas pode muito bem ser aplicado ao dia-a-dia.
O livro foi escrito no século quatro antes de Cristo. Os treze capítulos abordam aspectos de como agir diante de situações de combate. Apesar de antiga a obra é atual e se aplica às organizações administrativas e econômicas, bem como aos relacionamentos pessoais, basta que se faça abstrações e comparações com o nosso momento atual


 
5) Eu tomei a liberdade de acrescentar mais uma pergunta: Qual foi o primeiro livro que você leu sozinho, sem ajuda de um adulto e que o encantou e despertou para o mundo mágico da leitura?

David Cooperfield, de Charles Dickens
Foi o livro que facilitou a criação de asas nas minhas fantasias. Daí por diante eu comecei a viajar pelo mundo encantado da leitura.
Charles Dickens foi o mais popular dos romancistas ingleses da era vitoriana (período compreendido entre 1837 até 1901, reinado da rainha Vitória da Inglaterra). Embora seus romances não sejam considerados realistas, ele contribuiu para a introdução da crítica social na literatura de ficção inglesa.
O livro conta o drama da vida de David, um garoto cujo pai morreu seis meses antes que o filho nascesse. Sua jovem mãe casou-se novamente com um homem autoritário que maltratou mãe e filho durante muitos anos. Após a morte da mãe e do padrasto o garoto passou por situações trágicas, mas cheias de amigos e amores, para encontrar a felicidade onde ele nunca poderia imaginar.



6) Indique 10 blogs para participarem deste meme.

 Lembrem-se que a participação é voluntária, não precisam participar se não quiserem.



7) Quem indicou

Samanta, do blog “Vida Real da Sam” foi quem me indicou. Fanfarrona, rabugenta e feliz, segundo ela mesma, Samanta é uma querida amiga ainda virtual.




Artigos Recomendados:

.

5 comentários:

  1. Amiga Telma,
    Que feliz coincidência! Também me encantei com o livro de Charles Dickens: David Cooperfield. Isso foi na minha pré-adolescência...
    Lembro até hoje da descrição no livro dos trajes usados na época, uma vaga imagem da personagem principal do livro.
    Obrigada pela indicação. Em breve, estarei publicando o meu Meme.
    Meu carinhoso abraço,
    Yolanda

    ResponderExcluir
  2. Oi Telminha!!!
    Muito obrigada, amiga, por me incluir em sua lista de indicados!
    Adorei as suas sugestões de leitura! Sabe que A Arte da Guerra sempre esteve em meus projetos de aquisições...rsrs...não realizadas? Meu marido leu uma vez e disse que é ótimo! Vou tentar (apesar das muitas leituras...rsrs) ler!
    "Quando eu voltar a ser criança", não conheço, mas é daqueles livros que eu compraria apenas pelo título! E lendo a breve sinopse, acredito que seria uma ótima escolha!
    Você tem ótimo gosto literário! Parabéns!
    Grande beijo, linda!
    Jackie

    ResponderExcluir
  3. Minha primeira vez por aqui, e estou amando. Deixo meu convite para conhecer o meu blog, se gostar me siga tambem que ficarei honrada.
    Ale

    ResponderExcluir
  4. Olá querida !!!

    Que bom que participou do Meme, fico feliz em tê-la indicado !!!
    Sabia que vinha coisa boa por aí !!!
    Destas indicações só li a Arte da guerra e adorei !!! Sem dúvidas, as outras vou ler com certeza !
    Estes memes estão engordando minha listinha de leituras, daqui a pouco já combinei de ir com o maridão ao shopping e passar na livraria para começar as comprinhas hehehe
    Parabéns pelas indicações maravilhosas, para os indicados e pela pergunta bônus que foi ótima !!!
    Um super beijo e bom fim de semana !

    ResponderExcluir
  5. Olá, muito interessantes os livros citados!

    ResponderExcluir

Se você tem uma história para contar, conte aqui. Se for divertida, não ofensiva nem agressiva poderá ser publicada. Mas se quiser apenas ler, fique à vontade!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...