A História do Papel Higiênico. Quem inventou e como surgiu.

sábado, 5 de março de 2011


by Roberto M.
Quem não conhece aquela cantiga infantil, parodiada da canção natalina? 

“Jingle Bell! Jingle Bell!
Acabou o papel.
Não faz mal, não faz mal.
Limpa com jornal!”

Pois é, hoje em dia, não dá pra gente imaginar a vida sem papel higiênico, mas além da famosa substituição por folhas de jornal,
antes de sua invenção, existiram muitas maneiras criativas de se fazer a limpeza íntima após a defecação.
Os primeiros registros dessa prática de higiene pessoal vêm da Roma Antiga, onde nos banheiros públicos, havia à disposição dos usuários, para uso coletivo,  uma esponja mergulhada numa espécie de balde com água.

Antes do advento do papel higiênico, os ricos, que tinham dinheiro, faziam a higiene  com tiras de pano, geralmente seda, lã ou cânhamo.
Já os mais pobres, eram obrigados a se utilizar de métodos menos sofisticados. Eles usavam folhas, grama, cascas de fruta, musgo, neve, palha de milho, sabugo e até mesmo areia. Alguns, para facilitar defecavam nos rios e usavam as próprias mãos para se limpar.

O registro mais antigo na história de uso de pedaços de papel, para higiene, data do século VI na China Medieval.
No século XIV, também na China, registra-se o uso de folhas de papel com tamanhos de 30 a 60 cm para a limpeza íntima da corte imperial.
O papel higiênico aos moldes que conhecemos hoje faz pouco mais de 100 anos que foi inventado.

O produto é uma invenção norte-americana.
O nova-iorquino Joseph C. Gayetty lançou nos idos de 1857 o primeiro papel sanitário de que se tem notícia e segundo se alardeava à época, “um produto completamente puro para sua higiene” o qual vinha em folhas de papel manilha sem branquear e com a marca d’água de seu criador. Entretanto, devido à falta de investimentos no marketing do produto, o mesmo não conseguiu sucesso comercial.

Mais tarde em 1879, a empresa Scott Paper Company, na Filadélfia (EUA), começa a produzir os primeiros rolos de papel higiênico. Os irmãos Edward e Clarence Scott conseguiram êxito nesse intento apresentando com uma campanha agressiva e eficaz a sua marca no mercado, marca que ainda hoje é muito comercializada na América do Norte.
papelhigienico

Na época, esses rolos eram chamados de “rolos de banho”. O seu uso rapidamente se popularizou. Anos depois, em 1930, a mesma empresa teve uma outra grande idéia. Por causa de uma crise econômi­ca que afetou o mundo, resolveu comercializar o produto em pacotes com quatro rolos para baratear o preço. E assim é feito até hoje.

Os produtos hoje se diferenciam principal­mente pela qualidade do papel usado. Existem os rolos de folha dupla, que são mais resisten­tes que os de folha simples. Aqueles que trazem folhas mais suaves e outras perfumadas. O papel higiênico é o tipo de produto que pode ser comprado em grande quantidade, já que dificilmente estraga. Basta armazenar os rolos num lugar livre de umidade. Ou seja, fora o rolo em uso e outro de reserva, o melhor é guardar o restante fora do banheiro
 
Artigos Recomendados:

.

6 comentários:

  1. Na dúvida se meu comentário foi encaminhado, reescrevo:
    Está aí uma curiosidade interessante, Telma!
    Levando em consideração a linha do tempo, a produção de papel higiênico é bem recente. Imagino sem essa "abençoada" invenção, sem água por perto. Que situação"!
    Aproveito para agradecer sua visita quando da postagem sobre o novo visual do meu blogue.
    Meu afetuoso abraço,
    Yolanda

    ResponderExcluir
  2. gostei de saber da curiosa história do surgimento papel higienico,
    valeu pela informação.

    ResponderExcluir
  3. fico imaginando banheiros públicos com esponjas úmidas...

    ResponderExcluir
  4. Muito boa essa informação pois não sabia a sua origem. Achei também muito interessante como era feita a limpeza entre os ricos e os pobres, amiga os pobres dos pobres sofreram viu?Mas foi dada a solução para ambos.

    Uma boa tarde

    ResponderExcluir
  5. eu achei muito interecante disso........ muito bacana

    ResponderExcluir
  6. gostei foi muito bom aprendi coisas novas

    ResponderExcluir

Se você tem uma história para contar, conte aqui. Se for divertida, não ofensiva nem agressiva poderá ser publicada. Mas se quiser apenas ler, fique à vontade!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...