Sobre Pecados e Virtudes Capitais: Os Sete mandamentos do bom blogueiro.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Fazendo-se um paralelo entre os pecados e virtudes capitais com as atitudes dos blogueiros, foram elaborados os sete mandamentos do bom blogueiro.


Virtudes e Pecados capitais adaptados aos blogueiros.
by Telma M.
Dia desses, eu li um artigo sobre os pecados que os blogueiros, iniciantes ou não, cometem diariamente neste universo virtual do século vinte e um. 
Nesse artigo é traçado um paralelo entre os sete pecados capitais criados pelas grandes religiões e os erros comumente cometidos pelos autores de blogs. 
O tal artigo me inspirou a escrever este artigo “Sobre pecados e virtudes”.

Estranhamente os sete pecados capitais são oito.
Segundo a visão de Evágrio do Ponto, um escritor, asceta e monge cristão que viveu por volta do ano 346 no Ponto, região do antigo Egito eles são os seguintes: Luxúria, Soberba, Avareza, Ira, Gula, Inveja, Vaidade e Preguiça.
A Vaidade e a Luxúria foram, mais tarde, unificadas por outros escritores e filósofos, como se fossem um só pecado. Talvez seja esse o motivo pelo qual hoje se diz sete e não oito pecados capitais.

Os pecados capitais estão intimamente ligados às virtudes capitais. Popularmente se diz que as virtudes protegem o indivíduo dos sete pecados capitais. As virtudes capitais são as seguintes: Castidade, Generosidade, Temperança, Diligência, Paciência, Caridade e Humildade.

No ambiente virtual é muito fácil cometer os pecados capitais e muitos outros mais. Os editores de blogs poderiam e deveriam ser mais virtuosos que pecadores e para isso bastaria seguirem os sete mandamentos do bom blogueiro:

1) Mantenha a virtude da Castidade, não se deixe prostituir pela Luxúria de buscar contatos a qualquer preço.

2) Tenha a Generosidade de distribuir os links que inspiraram seus artigos e não se entregue à Avareza de guardá-los só para si.

3) Pratique a Temperança e não permita que a Gula de muitas visitas o engorde, esmagando sua capacidade de raciocínio.

4) Deixe que a Diligência se oponha à Preguiça, não copie textos, use sua capacidade de enriquecê-los, trabalhe um pouco sobre eles.

5) Paciência se opõe à Ira, portanto seja paciente com os artigos que você lê por aí, não saia distribuindo comentários grosseiros e inúteis na pura ânsia de deixar seus rastros, pois ninguém vai publicá-los se não forem adequados.

6) A Caridade se opõe à Inveja, pense nisso e não se deixe dominar pela tentação de plagiar os bons textos, use-os como inspiração para escrever o seu próprio, crie sua marca, mostre ao mundo a sua capacidade de pensar, criar e melhorar ou simplesmente mudar.

7) Humildade se opõe à Soberba, seja humilde, não fique se vangloriando de coisas que você não foi capaz de criar e achou que podia copiar.

Eu não quero me tornar enfadonha, mas para concluir faço questão de discutir dois desses pecados citados acima. Trata-se da Ira e da Preguiça, que eu relaciono com o Maldoso Anonimato e com o Plágio, que tanto têm incomodado a mim e a muitos outros blogueiros que sonham com um código de ética nessa atividade que já está se tornando uma profissão.

Com relação ao Maldoso Anonimato, eu tenho como regra pessoal não publicar nem responder nenhum tipo de comentário anônimo. Claro que existem alguns comentários que são pertinentes e bastante interessantes, mesmo anônimos, nestes casos eu analiso as vantagens de publicá-los ou não, mas há uma grande quantidade de comentários anônimos que não merecem atenção, são como restos de comida no prato. Num primeiro momento esses comentários maldosos feitos por anônimos covardes chegam a despertar o pecado da Ira, mas basta um momento de reflexão para perceber que são nada, são tão pequenos que, devido à sua total inutilidade não conseguem nos manter irados por muito tempo.

Com relação ao Plágio, eu ainda não consegui entender o que leva um indivíduo a assumir sua condição de total ignorância diante da humanidade. Plágio, além de crime, é um atestado de incapacidade que o plagiador passa para si mesmo, assumindo diante do mundo, que é um ignorante de tudo e incompetente para criar seu próprio texto. O plagiador infringe o pecado da Preguiça, tem preguiça de pensar.

Se você pretende ser ético, reconhecido por sua capacidade, respeitado por seu trabalho, comece pensando com seu próprio cérebro, pare de plagiar. Demonstre sua admiração por um texto, usando-o como inspiração, não copie descarada e desavergonhadamente, aplique um pouco de seu trabalho sobre ele, modifique o texto, coloque sua marca nele, crie um novo texto. Acredite, isso é possível.

Muitas vezes nós encontramos excelentes textos e gostaríamos de ter sido o autor dessas jóias, mas é preciso manter a lucidez, o autocontrole e depois reconhecer que o outro teve a idéia antes de nós. 


Artigos Recomendados:

5 comentários:

  1. Tomara que as pessoas leiam, entendam e sejam menos covardes e preguiçosas...

    ResponderExcluir
  2. Olá !!!

    Maravilhosos este artigo, deveria estar pendurado na casa de cada pessoa que resolve blogar !!
    Resolvi fazer o blog a 5 meses atrás e graças aos céus nunca caí em nenhuma destas armadilhas, e desta maneira, o retorno foi maravilhoso !
    Sobre anônimos, eu recebi só 2 até hoje, um ridículo e um muito interessante que mesmo criticando, achei válido.
    Agora concordo sobre plágios, são atestados de ignorância, pra que ter um blog então, se não é capaz de produzir sozinho uma linha sequer ?
    Já tive muitos problemas com isso, por isso hoje infelizmente tive que bloquear a cópia e de temos em tempos dou uma varredura na net pra saber se ouve mais algum, felizmente não :)
    Adorei a postagem !!
    Um beijo e bom fim de semana !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade, acredito que esse artigo deveria ser uma das regras obrigatórias dos blogs! E quem nao cumprisse, fosse penalizado!

      Beijos
      http://semquererintrometer.blogspot.com.br/

      Excluir
  3. Telma querida, vou escrever sobre o tema para postar Domingo e vou recomendar este texto como leitura complementar, tudo bem pra você ? beijosssssssssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será uma honra ser citada por você.

      Excluir

Se você tem uma história para contar, conte aqui. Se for divertida, não ofensiva nem agressiva poderá ser publicada. Mas se quiser apenas ler, fique à vontade!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...