Ter de ou Ter que. Qual é o correto?

quarta-feira, 9 de março de 2011


by Roberto M.
Quando é que se usa “ter de”? E o “ter que” é correto usar? Algum dos dois modos é mais correto que o outro?
A língua portuguesa, sempre nos apresenta algumas palavras ou expressões, muito comuns na comunicação cotidiana, mas que, por desconhecimento dos preceitos fixados pelo uso culto do idioma, acabamos por grafar ou empregar erroneamente.
As expressões “ter de” e “ter que” se enquadram nesse caso. 

As duas expressões são corretas, mas cada uma para seu sentido específico.

      Vamos a eles:

          1) A expressão “ter de” indica obrigatoriedade.
Exemplo: Para ser admitido nesse serviço, tenho de fazer o exame médico.
O fazer o exame médico é uma condição obrigatória, inelutável. Se não fizer, não entra.

          2) A expressão “ter que” indica permissividade.
Exemplo: Tenho que trabalhar para ser respeitado.
O trabalhar para ser respeitado é uma probabilidade, não é uma condição impositiva. Não é necessário trabalhar para ser respeitado.

Então é isso, sempre que quisermos expressar uma obrigatoriedade, usamos “ter de”. Quando a condição for permissiva usamos “ter que”.
Bibliografia: A gramática lê o texto – Guimarães, Florianete – Editora Moderna - 1ª Ed.

Artigos Recomendados:

 .

Um comentário:

  1. Tenho de visitar mais vezes este espaço para aprimorar meus conhecimentos, rs

    ResponderExcluir

Se você tem uma história para contar, conte aqui. Se for divertida, não ofensiva nem agressiva poderá ser publicada. Mas se quiser apenas ler, fique à vontade!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...