Como surgiram as Línguas Neolatinas ou Românicas

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Conheça a origem das línguas neolatinas. Saiba como surgiu a língua portuguesa e outras línguas românicas como o espanhol, italiano e francês.


Línguas neolatinas ou românicas. Originadas do Latim Vulgar.
by Roberto M.
Que são línguas românicas ou neolatinas? Quais são as línguas românicas? Quantas são as línguas neolatinas? Quais são línguas oficiais? Todas as línguas românicas são vivas? Qual a origem mediata e imediata das línguas neolatinas?
O Latim, que teve suas origens por volta do século VII a.C. no “Latium” (região central da Itália) entre humildes pastores e agricultores, foi absorvendo os demais falares itálicos e 
tornou-se a língua nacional de todo o Império Romano.

Mas, como em todas as línguas, o Latim não tinha uma uniformidade rigorosa. Existiam algumas modalidades linguísticas acentuadamente distintas: O Latim Vulgar (Sermo Vulgaris) era a linguagem do povo, que transmitia espontaneamente suas idéias sem a preocupação do rigor gramatical. O Latim Clássico (Sermo Urbanus) era a língua das escolas e academias, sempre escrita e com o rigor literário e gramatical. O Baixo-Latim, o latim dos padres da idade média. O Latim Bárbaro, exclusivamente escrito, era o latim dos copistas da idade média.

Chamamos de línguas românicas ou neolatinas ao grupo de idiomas que tiveram sua origem no Latim Vulgar.
Com a queda do Império Romano, os elementos unificadores do idioma se romperam e o Latim Vulgar passou a se desenvolver independentemente em cada região do vasto território da Península Ibérica, ou seja, dialetou-se.
Esses falares regionais já não eram mais Latim (devido às grandes modificações), mas ainda não alcançavam a categoria de línguas literárias das novas unidades sociais e políticas.
A esses dialetos do Latim Vulgar deu-se o nome de romanços ou romances (falas intermediárias entre o Latim Vulgar e as línguas românicas atuais).
Alguns dos romances formados entre os séculos V e IX foram: castelhano, leonês, galo-provençal, romanço lusitânico (do qual o Português é um prolongamento).

Quadro evolutivo das línguas neolatinas ou românicas

Podemos concluir, portanto, que todas as línguas românicas ou neolatinas têm como origem mediata o Latim Vulgar e imediata os romances.

As línguas neolatinas com suas respectivas distribuições geográficas são as seguintes:
1) Português – falado em Portugal, em suas ilhas e colônias na África e Ásia e no Brasil.
2) Espanhol – falado na Espanha e suas colônias, em algumas ilhas das Antilhas, nas Filipinas e na América (excetuando-se o Brasil, as Guianas, Os Estados Unidos e o Canadá).

3) Italiano – Falado na Itália, na Córsega e na Sicília.
4) Francês – falado na França, na Bélgica, na Suíça, em Mônaco, no Canadá, na Tunísia, Marrocos e Congo.

5) Romeno – falado na Romênia e ao norte da Macedônia.
6) Rético – falado no Tirol, no Friul e no cantão dos Grisões (Suíça). O rético é também chamado de reto-romano, romanche e ladino. É a quarta língua oficial da Suíça.

7) Galego – falado na Galiza ou Galícia.
8) Provençal – falado na Provença (sul da França).
9) Catalão – falado na Catalunha e nas ilhas Baleares.

10) Sardo – falado na Sardenha.
11) Dalmática – era falada até 1898 na Dalmácia, região que abrange territórios da Croácia, Bósnia Herzegovina (Neum) e Montenegro (Bocas de Cattaro), na costa leste do Mar Adriático.  Atualmente é língua morta.

Dentre as línguas românicas, seis são línguas oficiais: Português, Espanhol, Italiano, Francês, Romeno e Rético.
Bibliografia: Gramática Histórica, Dolores G. Carvalho e Manoel Nascimento, Ed. Ática, 7ª Ed.

2 comentários:

  1. Muito bom Telma, quando entrei tive medo de chegar aqui e ler besteira, mas não você reuniu bem as informações. Olha só informação de nivel academico, de qualidade, em nosso DiHITT. Eu ainda não tinha visto, vi textos mensagens dicas de tudo e muitos muito bons, mas é a primeira vez que vi um como o seu. Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Curti muito o texto. Foi explicado de forma resumida, no entanto, muito clara e objetiva, sem excluir fatores fundamentais do assunto. Obrigado

    ResponderExcluir

Se você tem uma história para contar, conte aqui. Se for divertida, não ofensiva nem agressiva poderá ser publicada. Mas se quiser apenas ler, fique à vontade!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...