Três maneiras de explicar o beijo. O que significa o ato de beijar.

sábado, 9 de outubro de 2010


by Telma M.
Existe uma conotação histórica para o beijo.
As referências mais antigas que encontrei sobre as origens do beijo são de 2500 anos a.C. na Índia, mas há quem diga que surgiu há apenas 500 anos a.C.
Algumas hipóteses dizem que o beijo é uma evolução dos ritos pré-sexuais dos macacos, outras acreditam que o beijo nasceu das lambidas que os homens das cavernas davam
na face de seus companheiros para suprir as necessidades instintivas de sal.
Há inúmeras histórias sobre beijo, mas uma vale a pena ser comentada. No século XVII Oliver Cromwell proibiu beijos aos domingos, condenando à prisão os infratores.
Cromwell era um político e militar britânico, líder da Guerra civil que derrubou o rei Carlos I. Como era devoto de uma seita religiosa puritana radical, acabou por instaurar uma República também puritana (o que explica as proibições de beijos).

Por incrível que possa parecer, há sociedades que não usam o beijo como forma de expressar sentimentos. Aqui mesmo no Brasil, entre algumas tribos indígenas, o sexo é praticado sem que haja a presença do beijo.
Há quem diga que "o beijo é uma forma de sexo", aliás, essa conotação erótica do beijo surgiu a partir do Renascimento.
Por volta de 1920, na França, foi criada a expressão "beijo de língua", mas antes, na Antiguidade entre os persas, os homens de mesmo nível hierárquico trocavam beijos na boca. Foi no século 17 que os beijos na boca deixaram de ser trocados entre pessoas de mesmo sexo e surgiram outras formas de cumprimento.

Existe uma conotação bioquímica para o beijo.
As sensações agradáveis que o beijo proporciona são explicadas por substâncias químicas liberadas pela hipófise, tálamo e hipotálamo. Essas substâncias neurotransmissoras (a feniletilamina, a dopamina, as endorfinas) estão relacionadas com as emoções, a euforia e o prazer.
Os lábios representam uma das partes mais sensíveis do nosso corpo, o que provoca a sensação de entrega e aumenta os batimentos cardíacos, melhorando a oxigenação do sangue. Isso me faz considerar o beijo como forma de retardar doenças cerebrais.
Além do mais beijar gasta 12 calorias de energia o que me leva a pensar a usar o beijo como forma de dieta de emagrecimento.

Existe uma conotação pessoal para o beijo.
Depois desta explanação e depois de uma reunião que tive com meus botões, creio que já é possível formular uma teoria, que muito poderá ajudar os gordinhos e as gordinhas deste planeta Terra.
Podemos comer chocolate à vontade e sem culpa porque depois basta beijar.
Mas quantos beijos é preciso beijar para emagrecer 10 quilos?
Vale beijo de amigo? Vale beijo de filho? Vale beijo de Judas?

Artigos recomendados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você tem uma história para contar, conte aqui. Se for divertida, não ofensiva nem agressiva poderá ser publicada. Mas se quiser apenas ler, fique à vontade!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...